Comunicação para Negócios | Pierangeli | Paciência, persistência e mais 6 lições de Bill Porter para chegarmos ao sucesso
457
post-template-default,single,single-post,postid-457,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-12.1.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.4,vc_responsive

Paciência, persistência e mais 6 lições de Bill Porter para chegarmos ao sucesso

Paciência, persistência e mais 6 lições de Bill Porter para chegarmos ao sucesso

O contato direto com os leitores do Linkedin Pulse fez com que eu tomasse gosto pelos artigos motivacionais. Escrevi 5 histórias de derrotas que viraram sucesso, publicado dia 17/11, e as histórias que descrevi tocaram um número muito grande de leitores. Foram: 12.158 visualizações, 806 pessoas gostaram e 90 comentários.

retorno positivo não foi expresso somente em números. Recebi várias mensagens de agradecimento pelo incentivo. Algumas pessoas chegaram a dizer que estavam muito desanimadas e que o artigo havia sido uma grande inspiração.

Um dos leitores, Flavio Molli, me escreveu sugerindo que eu contasse a trajetória de Bill Porter, um portador de paralisia cerebral que não se entregou à doença e tornou-se o maior vendedor da empresa.  Assim, motivada pelo briefing que ele me passou, vi o filme e estudei a história. Não pude resistir (nem tentei!) em dividir as lições de Bill com vocês

Leiam, e se gostarem (tanto quanto eu) compartilhem com os amigos e contatos

A história e lições de Bill Porter

“Me dê a pior rota e eu posso provar que sou capaz”!

Foi com essa frase que Bill Porter começou sua carreira meteórica como vendedor.

O americano Bill Porter nasceu em São Francisco, na Califórnia. Um parto difícil com uso de fórceps causou uma paralisia cerebral. Mudou-se para Portland, no Oregon, com sua mãe, onde teve muita dificuldade para conseguir emprego devido às sequelas da paralisia cerebral. Bill se viu excluído da sociedade de sua época pois tinha limitações para falar e se movimentar. Mas não deixou que a doença o vencesse. 

Após muitas tentativas de conseguir um emprego, e depois de vivenciar situações de rejeição e preconceito, convenceu a multinacional centenária Watkins Incorporated que poderia ser um bom vendedor porta a porta. Teria que vender os produtos da empresa ao longo de uma rota de 7 mil milhas pelos arredores de Portland o que não é nada fácil para quem tem redução de mobilidade.

Já empregado, Bill teve outras dificuldades para enfrentar, pois foi rejeitado pelos colegas. Mas, os resultados de seus esforços foram suficientes para calar os ataques e, as ao fazer sua primeira venda para uma alcóolatra reclusa, chamada Gladys Sullivan, ele literalmente não parou mais e, por mais de 40 anos Bill caminhou 16 quilômetros por dia mesmo com as sequelas da paralisia.

Bill se tornou o maior vendedor da empresa

Do Oregon para o mundo, o poder da mídia

Até então, Bill era somente um vendedor de sucesso restrito à Portland e região. Mas, em 1995, chamou a atenção de todos quando um jornal do Oregon escreveu uma série de reportagens sobre ele como como ícone de determinação e entusiasmo.

A divulgação foi eficaz e, em 2002, sua história deu origem ao filme Door to Door. O elenco conta com nomes de peso da TV americana, entre eles William H. Macy (Bill Porter) conhecido mundialmente pelos seus papéis em Pânico e Jurassic Park III, Kyra Sedgwick (Shelly) protagonista do famoso seriado The Closer – Divisão Criminal e Helen Mirren (mãe de Bill), famosa por interpretar a Rainha Elizabeth nos filmes britânicos que contam a história da rainha da Inglaterra.

Trailler oficial de lançamento – Door to Door

Macy que faz o papel de Bill é o autor do roteiro, ao lado do diretor, Steve Schachter e recebeu 12 indicações para o Emmy (Oscar da TV americana). Levou 6 prêmios, inclusive os de direção, ator para Macy e roteiro. Macy e Helen Mirren tiveram também indicações ao Globo de Ouro.

Porter foi um símbolo de otimismo e determinação. Ele foi destaque na Reader’s Digest e em um segmento da revista de notícias ABC 20/20. Em 2002 sua história foi contada pela TNT em um filme estrelado pelo ator William H. Macy.

A escritora Shelly Brady também foi tocada pela história de coragem de Bill e publicou, em 2002, o livro inspirador (foto) Dez coisas que aprendi com Bill Porter, pela Biblioteca do Novo Mundo.

Paciência e persistência

Uma das maiores lições Bill nos deixou são os conceitos de Paciência e Persistênciaque herdou de sua mãe que sabiamente previu as dificuldades que o filho enfrentaria durante a vida. Ensinou que suas restrições não deveriam ser motivo para que ele desistisse ou se envergonhasse e que deveria seguir em frente, continuar fazendo as coisas como ele acreditasse que fosse certo.

Bill nos transmitiu a capacidade de acreditar em nós, não importando os limites sociais e estruturais. Todos nós podemos ser sujeito da nossa própria transformação.

6 lições de Bill Porter para chegarmos ao sucesso

 

1. Não deixe o orgulho lhe tirar do caminho do sucesso

Muitas vezes “abaixar a cabeça” e passar por cima do orgulho é a melhor alternativa. Tenha paciência e dê o seu melhor. A melhor vingança contra alguém que não deseja o seu sucesso é mostrar resultados. No filme, o personagem é rejeitado e chamado diversas vezes de aleijado, mas sempre contorna a situação e ganha uma nova chance de mostrar seu potencial.

2. Tenha paciência, persistência e disciplina

Os resultados são como os frutos de uma planta: Primeiro você planta a semente, rega, cuida, espera e só depois ele vem. No começo Bill vende muito abaixo do esperado e pede mais uma chance, continua empenhado e motivado a mostrar sua capacidade.

3. Cultive bons relacionamentos, passe uma boa imagem

Gentileza gera Gentileza, ser bem visto por possíveis clientes é a melhor estratégia de marketing. Hoje em dia grandes empresas como: Petrobrás, Coca-Cola, Itaú e McDonald’s investem muito em projetos e propagandas institucionais que tem o papel de passar uma boa imagem da empresa aos possíveis clientes. No filme, Bill procura não passar a imagem de vendedor e sim de um “amigo” que deseja ajudar.

4. Entenda que cada cliente é único e que cada um tem suas necessidades

Seja flexível e tente se adaptar a cada um dos possíveis clientes. Bill vê as necessidades de cada um no cotidiano e aponta um produto no seu catálogo de vendas como ajuda no problema.

5. Resista as adversidades

“O sucesso é feito para quem topa qualquer parada, não para quem pára em qualquer topada.” A história retrata os problemas que foram surgindo na vida de Bill que tornaram sua jornada mais difícil, sem cogitar em desistir, ele solucionou todos eles.

6. Goste do que faz e o sucesso será consequência.

No filme, o personagem não é preso aos resultados e nem ao dinheiro, quer apenas ser um bom vendedor. Teve a oportunidade de se aposentar mas continuou trabalhando, e quando menos se esperava foi condecorado com o prêmio de “O vendedor do ano”, em seu discurso disse: “Eu amo ser vendedor”.

Fonte da lista com as lições: www.administradores.com.br

O vendedor de porta em porta, com fala atrapalhada e andar engraçado, tornou-se uma pessoa querida por todos, pois sabia cativar as pessoas. Depois de quebrar o quadril, num acidente, em 1998, Bill Porter abandonou as vendas de porta em porta. Faleceu em Gresham, Oregon, no dia 3 de dezembro de 2013, aos 81 anos de idade.

Escolhi essa cena onde a mãe de Porter o prepara para o primeiro dia de trabalho prevendo as dificuldades que enfrentaria

No Comments

Post A Comment